Queda Cabelo
Existe uma solução real para nosso problema. O segredo é acha-a rapidamente. Tem chegado no lugar certo. Bem-vindo a RecuperarOCabelo.

A diferença entre produtos eficazes e ineficazes


Muitas vezes torna-se difícil distinguir o que funciona do que não funciona, especialmente quando a queda de cabelo nos pega de surpresa e possuímos pouca informação sobre o tema.
Lamentavelmente são pouquíssimos os produtos que demonstraram eficácia e, além disso, existem vários produtos no mercado que sabemos perfeitamente que não ajudam em nada. Há loções, comprimidos e tratamentos mágicos de sobra, que não mudam em absolutamente nada nosso destino. Apenas nos fazem perder tempo e dinheiro.

A política deste site não nos permite ofender ninguém e nem elogiar empresas ou produtos por mais maravilhosos que sejam. Limitamo-nos a informar o que consideramos verdadeiro com base em experiências próprias e alheias, e em resultados ou relatos feitos de forma adequada (em geral, duplo cego).

Hipócrates Hipócrates (460a.c.-377a.c.) nasceu na ilha de Cós (Mar Egeu) e se formou com seu pai, Heráclides. Considerava que a medicina – que naquele momento estava relacionada à religião – deveria converter-se em uma ciência experimental. Sem dúvidas, Hipócrates é o “pai” da medicina moderna. Realizou diversas viagens até que veio a falecer em Larissa (Tessália).
Infelizmente sempre existiram mitos sobre a cura da alopecia. O próprio Hipócrates – pai dos médicos – aplicava em seu couro cabeludo uma mistura de ópio, rabanete picante, fezes de pombo, essência de rosas e beterraba, acreditando que iria deter a queda do cabelo. Afinal terminou tão calvo que seu nome ficou como exemplo para os casos severos de alopecia: “Calvície Hipocrática”.

É engraçado que depois de 2500 anos continuemos utilizando seus mesmos métodos porém – por sorte – com outros elementos. Antes da chegada da internet, os produtos “mágicos” eram recomendados boca a boca, e normalmente eram misturas caseiras que obviamente não funcionavam, mas pelo menos eram baratas.

Apesar de que antes da massificação da internet já existiam loções e centros capilares, a rede permitiu um crescimento exponencial tanto dos produtos que funcionam como dos que não. O problema é que a quantidade de tratamentos ineficazes é muito maior, e se você fizer a busca na internet é mais provável que os encontre antes dos que realmente funcionam.

São muitos os que verdadeiramente acreditam que seus produtos funcionam. Possuem sites onde os divulgam e explicam os porquês e afirmam que está “cientificamente comprovado” etc etc. Devemos enviar muito Amor a essas pessoas, um Oceano de Amor mas nem uma gota de dinheiro.

O fazem de boa fé mas não conhecem o verdadeiro significado de “cientificamente comprovado”. Por outro lado, o que comercializam são loções ou comprimidos e até produtos laser ou capacetes massageadores que na realidade não necessitam ser aprovados pelas autoridades locais de cada país. São considerados produtos cosméticos inócuos porém ninguém garante resultados.

Segundo a Real Academia, a palavra “fraude” significa:
1. Esquema ou ação enganosa e/ou fraudulenta, golpe, falcatrua.
2. Enganar alguém com promessas ou esperanças, geralmente com fins financeiros.

Separamos então em dois grupos os supostos “fraudadores”. Os primeiros são aqueles que são definitivamente apaixonados por seus produtos. São simplesmente confusos mas acreditam piamente na sua eficácia.

E os demais são os que sabem perfeitamente que seus produtos não funcionam, mas ainda assim se aproveitam da situação e os vendem sem a menor cerimônia. Os produtos são prejudiciais e obviamente carecem de análises clínicas ou ensaios científicos. Em alguns casos utilizam fotos adulteradas (luminosidade alterada, retoques por computador etc) e na maioria das vezes apresentam testemunhos de pessoas como “J.W. de Califórnia” ou “R.A., de Flórida”.

De qualquer forma, também queremos enviar muito Amor aos indivíduos ou empresas que vendem esse tipo de produto, mas nem um centavo sequer.
Como identificar este tipo de fraude? É muito simples. A seguir lhe passamos alguns pontos para se levar em conta ao encontrar um site que promete grandes resultados em poucas semanas:

Identificando Produtos Mágicos

  • Nunca são aprovados pelas autoridades locais porque não necessitam aprovação. Não são medicamentos e sim cosméticos.

  • Em muitos casos, a apresentação inclui o “Curriculum Vitae” do “inventor” do produto, mostrando títulos em dermatologia, kinesiologia ou licenciaturas em técnicas exóticas. Os produtos que funcionam não falam sobre seu pesquisador e sim sobre estudos clínicos e ensaios duplos cegos.

  • Costumam dar “garantia de satisfação” porque sabem que somente 1% das pessoas devolverá o produto apesar de não obter resultados. Mesmo com tal garantia, jamais reintegram o valor total porque são descontados os gastos com frete, embalagem etc. O dinheiro que recebemos de volta não é mesmo que desembolsamos.

  • Lembre-se que 28 de cada 100 pessoas com algum tipo de alopecia se recuperam ou melhoram sem a necessidade de nenhum medicamento. Portanto os vendedores de loções mágicas obtêm sucesso em 28% de suas vendas. Haverá 28 indivíduos que – possivelmente equivocados – recomendarão o produto acreditando que realmente funciona.

  • Busque sempre comentários de pessoas que tenham experimentado o produto. Antes de considerar comprá-lo, você pode fazer uma busca na internet e certamente encontrará casos que estejam fora da página oficial. Seu instinto fará o papel de guia mas se ele falhar, sua experiência será um guia ainda melhor.

  • Entre em nosso fórum e faça perguntas. Há muitas pessoas que relatam sua experiência com o único objetivo de ajudar os outros.

Se você investiu dinheiro em tratamentos que não funcionaram ou sente que lhe enganaram, não guarde rancor. A filosofia de Mahatma Gandhi é ideal nesses casos: não colaborar. Isso significa deixar de comprar esses tipos de produto e, obviamente, nunca recomendá-los a ninguém, a menos que tenha observado que funcionam.

Leve em conta que o fato de que tenha funcionado para você não significa que o produto seja eficaz. Você pode estar entre as 28 pessoas que se recuperam sem fazer absolutamente nada.
 
RepurarOCabelo não se faz responsável pelos danos que pudera causar a utilização de drogas ou a prática dos tratamentos sem prévia consulta/autorização de seu médico. Não comece um tratamento sem consultá-lo com um profissional. Se algum material deste sitio lhe resulta ofensivo, fale conosco. Alguns direitos reservados. Este site está licenciado pela Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported