Queda Cabelo
Existe uma solução real para nosso problema. O segredo é acha-a rapidamente. Tem chegado no lugar certo. Bem-vindo a RecuperarOCabelo.

 Finasterida  Finasterida

Para a queda do cabelo, a Finasterida é comercializado em comprimidos de 1mg. Responde a partir do sexto mês de uso e as marcas mais conhecidas são: Propecia, Folcres, Renacidin, Andropel, Capilfor, Pelicrep, Tricofarma y Sutrico.

 Antes e Depois  resultados propecia

Acima podemos ver um paciente que tomou um comprimido de Propecia por dia durante 12 meses.

 Antes e Depois  resultados de propecia

Aquí, outro paciente exatamente sob o mesmo regime: 1 comprimido por dia durante 12 meses.

Finasterida


No início era utilizado em comprimidos de 5 miligramas para tratar pacientes com hiperplasia prostática benigna. Além dos bons resultados, os pacientes apresentavam um efeito colateral: detenção da queda e crescimento de novo cabelo.

Começou-se a experimentar em pessoas mais jovens utilizando 1 miligrama ao invés de 5 e os resultados foram mais que animadores. É o primeiro fármaco via oral que demonstrou clinicamente ser capaz de deter a queda do cabelo e promover o crescimento em zonas onde antes existiam apenas pêlos. Foi aprovado pela FDA.

A marca mais conhecida de Finasterida chama-se “Propecia”. A campanha publicitária mostra dois irmãos gêmeos que possuíam o mesmo grau de calvície. Um deles utiliza Propecia durante seis meses e os resultados são mais que evidentes.

comparacao propecia No ensaio duplo-cego, Propecia derrotou o placebo e deixou claro seu resultado. 83% dos pacientes que tomaram Propecia conseguiram deter a queda, além de promover o crescimento do cabelo.
En cambio, de los pacientes que utilizaron el placebo, solamente el 28% tuvo algún resultado. La diferencia es clara.

Por outro lado, entre os pacientes que utilizaram o placebo, apenas 28% obtiveram algum resultado. A diferença é evidente. É importante levar em conta que muitas vezes a queda do cabelo se detém sem que seja necessário utilizar nenhum fármaco. É por esse motivo que muitos “tratamentos milagrosos” parecem funcionar. Aproveitando o estudo do Propecia, podemos afirmar que em 28 de cada 100 pessoas a queda do cabelo se deteve sem o uso de nenhum fármaco.

A causa da calvície masculina reside na sensibilidade dos folículos em relação à dihidrotestosterona (DHT).
A enzima 5 alfa-redutase converte o hormônio testosterona em dihidrotestosterona, e os folículos respondem a este reduzindo seu tamanho, até que finalmente as membranas do couro cabeludo tornam-se rígidas. Se desejar conhecer mais detalhadamente as causas da queda do cabelo, recomendamos a leitura do artigo: ausas da Queda do Cabeloa.

A Finasterida atua na raiz do problema, já que inibe a produção da enzima 5 alfa-redutase (tipo II), fazendo que a testosterona não possa transformar-se em dihidrotestosterona. São necessários aproximadamente seis meses de tratamento para que se comece a notar resultados.

Pode parecer simples, mas é incrível que a ciência tenha chegado tão longe. Até há pouco tempo atrás não sabíamos nada em concreto sobre a Alopecia Androgênica. Hoje em dia, ainda que não exista algo que funcione para todas as pessoas, estamos muito mais próximos de encontrá-lo.

Importante para o Tratamento:

Modo de Uso:

A dose recomendada é de um comprimido de 1mg por dia. Caso alguma vez esqueça de tomá-lo, não tente “recuperar” a dose no dia seguinte, agregando outro comprimido. Continue normalmente com a dose indicada mas procure respeitá-la diariamente já que os benefícios da Finasterida requerem continuidade.

Em geral é necessário o uso diário durante seis a oito meses para que se obtenham resultados. Se o tratamento é suspenso, o couro cabeludo voltará ao seu estado original ao fim de dez ou doze meses.

Não utilizar em caso de:

  • Possuir hipersensibilidade a qualquer componente do produto.
  • Sofrer de hiperplasia prostática benigna. Nesse caso, consultar um médico para que indique a dose apropriada.
  • De forma alguma pode ser utilizado por mulheres ou crianças.

    Efeitos Colaterais:

    A Finasterida costuma ser bem tolerado, porém, caso ocorra algum efeito colateral, um médico deverá ser consultado para avaliar se o paciente pode ou não continuar com o tratamento.

    Mais de 3200 homens foram avaliados em estudos clínicos com a Finasterida, sempre através do método duplo-cego e utilizando um placebo. Os efeitos colaterais utilizando a Finasterida ou o placebo foram similares. O tratamento foi suspenso em 1,7% dos homens que ingeriam a Finasterida e em 2,1% dos que eram tratados com o placebo.

    As reações adversas foram:
    • Diminuição da libido em 1,8% dos pacientes tratados com Finasterida e em 1,3% dos que utilizaram o placebo.
    • Disfunção da ereção em 1,3% dos que usaram Finasterida e 0,7% dos tratados com o placebo.
    • Diminuição do volume da ejaculação em 0,8% dos que tomaram Finasterida e 0,4% dos que usaram o placebo.
    Os efeitos adversos desapareceram tanto nos homens que suspenderam o tratamento como em muitos que o continuaram. Com exceção dos estudos duplo-cegos, as reações adversas relatadas normalmente foram leves e não foi necessária a suspensão do tratamento.

Para notar resultados, é preciso aguardar cerca de seis meses. Os resultados máximos costumam ser observados depois de vários anos. É fundamental que se dê continuidade. Estamos falando de um tratamento de longo prazo.

Lembre-se que não se deve começar nenhum tratamento sem antes consultar um médico.
Se desejar, poderá ver mais fotos de pacientes que usaram a Finasterida.
 
RepurarOCabelo não se faz responsável pelos danos que pudera causar a utilização de drogas ou a prática dos tratamentos sem prévia consulta/autorização de seu médico. Não comece um tratamento sem consultá-lo com um profissional. Se algum material deste sitio lhe resulta ofensivo, fale conosco. Alguns direitos reservados. Este site está licenciado pela Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported